1. Evite sobrecarregar o câmbio com o peso do veículo. Ao parar, coloque a alavanca na posição neutra, puxe o freio de estacionamento e só então coloque na posição P.
  2. Só saia com o D se estiver em um lugar plano. Caso esteja estacionado em uma subida, utilize a posição 1 para sair em primeira marcha, evitando um desgaste desnecessário.
  3. Na descida, não use D nem N, já que na primeira o carro pode ganhar muita velocidade e te obrigar a frear bruscamente, e na segunda o câmbio fica sem lubrificação. Utilize a posição 2 ou 3 e faça valer o freio-motor.
  4. É importante trocar o óleo a cada 45 mil quilômetros.
  5. Não dê uma de apressado e engate a ré quando o veículo ainda estiver em movimento. Pare totalmente o carro, aperte o botão de travamento e só então coloque no “R”.
  6. Também não engate o “P” com o carro em movimento, pois o tranco pode prejudicar a vida útil do sistema de transmissão.
  7. Deu problema? Prefira rebocar seu carro em um guincho de plataforma, já que as rodas do eixo responsável pela tração de um automático não podem rodar por muito tempo com o veículo desligado, sob o risco de danificar alguns componentes da transmissão.
  8. Vai subir uma ladeira e está com o carro muito pesado? Ele provavelmente vai ficar alternando entre uma marcha mais alta e uma mais baixa (2ª e 3ª por exemplo). Evite esse desgaste desnecessário e desligue o Overdrive. Ou caso seu veículo tenha uma transmissão automática Tiptronic, faça as trocas manualmente.
  9. Alguns sistemas mais inteligentes detectam quando o carro não está mais em movimento e faz uma transição automática para o ponto morto. Caso seu veículo não seja assim e for ficar parado muito tempo no farol, mova a alavanca para a posição N e economize combustível.

 

IMG-20150603-WA0006